cell-phone-690192_640.jpg

Brasil lidera ranking de ataques a dispositivos móveis na AL

Com 1,2 milhão de ataques a dispositivos móveis — celulares e tablets — país ocupa a quinta posição no ranking como o mais visado da América Latina
Da Redação
08/09/2023

O Brasil é o país mais visado da América Latina em ataques a dispositivos móveis — celulares e tablets —, com 1,2 milhão de ataques, e ocupa a quinta posição no ranking global, de acordo com o novo “Panorama de Ameaças de 2023” da Kaspersky. 

A empresa de cibersegurança detectou 2,3 milhões de tentativas de infecção na América Latina, o que representa uma média de cinco ataques por minuto na região. No ranking globaldepois do Brasil aparecem o México (na oitava posição global), Equador (23ª), Colômbia (30ª), Argentina (45ª), Peru (46ª) e Chile (54ª).

As principais ameaças detectadas pela Kaspersky são os apps que exibem propaganda indesejada (mais 70%). Porém, alguns registros chamam atenção tanto pelo alto grau de perigo quanto pela novidade.

O primeiro destaque fica para o app Cerberus, que é um programa comercializado formalmente em lojas oficiais, mas é classificado como um programa de espionagem e comumente usado para rastrear parceiros, especialmente mulheres. O crime de perseguição (stalking) é detalhado no relatório “O status do stalking em 2022” da Kaspersky, e os países mais afetados na região são o Brasil, que é o segundo na lista global, e o México (10º na lista global).

O outro destaque fica por conta do app de empréstimos SpyLoan. Este golpe é disseminado por anúncios em redes sociais e oferece empréstimo com taxas abusivas – porém o problema é que o app bloqueia o celular da vítima caso atrase ou não pague a parcela devida. Foi registrado casos também de roubo de informações pessoais e fotos com foco em extorquir a pessoa a pagar o que devia. Este modelo financeiro virou febre no México, que registrou o maior número de bloqueios no mundo dessa ameaça. Outros países afetados foram a Colômbia, Peru, Chile e Brasil.

Veja isso
Brasil soma 23 bilhões de ciberataques no 1º semestre
Saúde é o 6º setor mais atacado no Brasil nos últimos seis meses

Os trojans bancários também chamam atenção nas plataformas móveis. Na lista das ameaças mais comuns, o ranking é liderado pelos golpes criados no Brasil (trojan Banbra, Brats e Basbanke) – estes que representam quase 60% das tentativas de infecção para celular na América Latina nos últimos 12 meses. Para os especialistas da empresa, essa é uma forte tendência e os grupos de criminosos brasileiros deverão se expandir ainda mais ao redor do mundo.

“O cenário de ameaças móveis está em constante evolução pois estamos cada vez mais inclinados a usar nossos aparelhos para qualquer tarefa: seja uma transferência bancária ou o envio de um e-mail com informações sensíveis. A América Latina está se consolidando como uma das principais regiões vítimas desse tipo de ataque, assim como o Brasil se apresenta como um dos principais países exportadores de ameaças a nível global”, destaca Fabio Assolini, diretor da equipe global de pesquisa e análise da Kaspersky para a América Latina.

Compartilhar:

Últimas Notícias