Google fecha acordo para encerrar ação por quebra de privacidade

Empresa chegou a um acordo para encerrar uma ação judicial coletiva na qual era acusado de rastrear a navegação na internet de milhões de pessoas sem autorização. A ação buscava indenização de pelo menos US$ 5 bilhões
Da Redação
03/01/2024

O Google chegou a um acordo para encerrar uma ação judicial coletiva na qual era acusado de rastrear a navegação na internet de milhões de pessoas sem autorização. A juíza do Tribunal Distrital do Norte da Califórnia, Yvonne Gonzalez Rogers, suspendeu, no dia 28 de dezembro de 2023, o julgamento agendado para 5 de fevereiro, depois que os advogados do Google e dos consumidores declararam que haviam chegado a um acordo preliminar.

A ação buscava indenização de pelo menos US$ 5 bilhões. Os termos do acordo não foram divulgados, mas os advogados disseram que concordaram com um termo de compromisso vinculativo por meio de mediação e esperam apresentar um acordo formal para aprovação do tribunal até 24 de fevereiro.

Veja isso
Google recompensará descoberta de falhas em open source
Itália multa Apple e Google em US$ 11 milhões

Os consumidores alegaram que os cookies e aplicativos do Google permitem que a empresa rastreie suas atividades mesmo quando configuram o navegador Chrome do para o modo de navegação “anônimo” e outros navegadores para o modo de navegação “privado. O monitoramento, diz a ação, possibilitou que o Google produzisse um “tesouro inexplicável de informações” sobre os usuários, seus amigos, seus hobbies, comidas favoritas, hábitos de compra e “coisas potencialmente embaraçosas” que procuram online.

Na ação, os advogados dos consumidores disseram que o Google induziu os usuários a acreditar que não rastrearia suas atividades na internet enquanto usasse o modo de navegação anônima.Ajuizado em 2020, o processo envolveu “milhões” de usuários do Google desde 1º de junho de 2016 e buscava indenizações por danos aos usuários, violações das leis federais de escuta telefônica e das leis de privacidade da Califórnia. Com agências de notícias internacionais.

Compartilhar:

Últimas Notícias