Procergs retoma operação após 20 dias fora do ar

Da Redação
25/05/2024

O governo do Estado do Rio Grande do Sul deu início neste sábado (25/5) ao processo de reativação do data center da Procergs, que foi desligado preventivamente em 6 de maio, devido às inundações que atingiram a sede da companhia, no centro de Porto Alegre. Ao final dos trabalhos de religamento, que se estenderão pelo domingo, os sistemas do Estado que ainda estavam fora do ar voltarão a funcionar na segunda-feira (27/5).

Veja isso
Defacement em série pega sites oficiais do Rio Grande do Sul
12 mil servidores perdidos no ataque de ransomware ao TJ do Rio Grande do Sul

Coordenado pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), o processo de reativação envolveu diversas frentes de trabalho, incluindo a montagem de grandes estruturas elétricas alternativas, com três geradores de grande porte (2.200 kW), nove toneladas de cabos e um novo sistema de no-break com 13 toneladas de equipamentos. Toda a estrutura foi instalada em um ambiente elevado a seis metros de altura do solo.

Etapas complexas para garantir segurança

O processo de religamento é extenso, complexo e composto por diversas etapas, divididas em três grandes grupos:

  1. Religação da infraestrutura elétrica e térmica: concluída neste sábado pela equipe de quase 50 profissionais, entre engenheiros e técnicos eletricistas.
  2. Religação da infraestrutura eletrônica: em andamento, com a religação dos mais de 4 mil itens que compõem o data center.
  3. Reativação dos sistemas e serviços: iniciará na sequência, com a entrada em ação de mais de 600 profissionais divididos em seis equipes.

As equipes de trabalho envolvidas com a reativação da infraestrutura elétrica e térmica, formadas por quase 50 profissionais, entre engenheiros e técnicos eletricistas, atuaram durante toda a madrugada e restabeleceram a energia neste sábado.

A segunda etapa é a religação dos equipamentos de tecnologia de informação e comunicação, o data center em si, composto por mais de 4 mil itens, processo que está em curso. Na sequência, com toda a infraestrutura disponível, entrarão em ação mais de 600 profissionais, divididos em seis equipes, para iniciarem a reativação de todos os sistemas e serviços que eventualmente ainda não estão no ar.

Grande parte dos serviços essenciais permaneceram ativos, em infraestruturas paralelas, como o ambiente de disaster recovery da Procergs (segundo data center) ou no ambiente de nuvem (cloud).

A Procergs gerencia mais de 900 sistemas, que cumprem as mais diversas funções em diferentes áreas da administração pública.

Compartilhar:

Últimas Notícias